Santa Cruz – Llanganuco

Santa Cruz - Llanganuco
Santa Cruz – Llanganuco

O trekking chamado da Avariada de Santa Cruz, cidade que dá nome ao callejón que se abre para poder fazer este trekking, se encontra na denominada Cordillera Branca, dentro dos Andes.

Este trekking é um dos mais populares de América do Sul.

A Cordillera Branca constitui a segunda corrente montanhosa mais alta do mundo, após o Himalaya, e é muito longa e estreita (185 km. de longitude e 20km. de amplitude) . Quanta com 22 cume de 6.000 m. e 35 de 5.500 m. Ao Oeste encontra-se a Cordillera Negra, um maciço menos nevado que se alça até os 5.200 m. Entre as duas cordilleras esta o rio de Santa ou Callejón de Huayllas e as populações de Huaraz e Caraz. O nome de callejón deve-se a que entre a Cordillera Branca i a Cordillera Negra fica aberto um Callejón muito acessível. A Cordillera Branca é de fácil acesso através de uma série de vales de origem glacial e vários collados.

A população de Huaraz é uma das mais famosas e reconhecidas para iniciar os trekking, e nutrir-se do avituallamiento necessário.

No trekking da Avariada de Santa Cruz, passa por embaixo de numerosos bicos que rodeiam os 5800 m. como o Huarascanm Chopicalqui, Pisco, Alpamayo, e o imponente Taulliraju de 5830 m.

Quando atinges o passo de Ponta União, a 4750 m. de altitude, no terceiro dia do trekking, estas a tão só 1000 m. da cume do Taulliraju, e a 4 hora do Glaciar. É impressionante, porque estes bicos parece que os possas tocar, essa é uma diferença com o Himalaya.

O equipamento é abundante e de excelente qualidade, mas o mais importante à medida que vamos subindo descobrimos um traçado que tem sido criado para satisfazer as necessidades de todo o tipo de excursionistas com uma dificuldade progressiva que vai em aumento.

Encontraremos passos com poucas presas que obrigar-nos-ão a procurar agarres na parede e deveremos superar alguns repechos algo desplomados. Não encontraremos passos excessivamente desportivos, a principal dificuldade da via radica em sua longitude, seu longo regresso e sua situação próxima à alta montanha.

Setembro 2008
lugar
Lugar
Núm. de estapas
Dia
Longitud
Longitude
Desnivel Positivo
Desnivel Desnivel Positivo
Desnivel Negativo
Desnivel Desnivel Negativo
Dificultad
Dificuldade
Tipo de ruta
Tipo rota
Peru 4 51 Km. 2500 m. 2500 m. Média Recorrido de Ida y Vuelta
Setembro 2008
lugar
Lugar
Núm. de estapas
Dia
Longitud
Longitude
Peru 4 51 Km.
Desnivel Positivo
Desnivel Desnivel Positivo
Desnivel Negativo
Desnivel Desnivel Negativo
Dificultad
Dificuldade
Tipo de ruta
Tipo rota
2500 m. 2500 m. Média Recorrido de Ida y Vuelta