Ilha Columbretes

Islas Columbretes
Islas Columbretes
Ilha Columbretes – Galería Fotográfica

A origem das Ilhas Columbretes situadas a 48 quilómetro da província de Castellón, remonta-se faz um par de milhões de anos aproximadamente. Devido às grandes mudanças na corteza terrestre que se produziram durante esse tempo por toda a costa do Mediterráneo, mais concretamente por todo o litoral da província de Castellón.

As Ilhas Columbretes estão formadas por um conjunto de islotes. As mais importantes são: l´Illa Grosa (Columbrete Grande), a Ferrera (Perrera), a Foradada (Fura) e o Carallot (Bergantín).

Seu nome prove da impressão dos primeiros navegantes, grego e latino, que as incluem a suas cartas com o nome de Ophiusa ou Colubraria, admirados pela abundância de serpentes que ali encontraram. Incendeia-se a ilha para acabar com as víboras (as últimas foram vistas no final do século XIX).

Entre 1856 e 1860 produziu-se a verdadeira colonização das Ilhas Columbretes, já que realizo-se a construção do faro para guiar às embarcações que passassem por ali pela noite.

As Ilhas Columbretes são uma clara mostra da grande actividade geológica que tem sofrido a zona durante muitos anos. Já que, se observamos detenidamente as ilhas, poder-nos observar com clareza a presença de um grande número de cráteres ou inclusive resto da lareira de um vulcão extinto.

Assentadas sobre um fundo situado a uns 80 metro de profundidade, as Columbretesrepresentam o melhor exemplo de vulcanismo de nossa terra. Destaca l’Illa Grossa,formada por diversos cráteres encadeados, e o Carallot, que, com seus 32 metro de altura sobre o mar, é o depoimento geológico dos restos da lareira central de um vulcão. A Reserva Marinha que rodeia o archipiélago actualmente tem uma superfície de 5.543 tem.

Actualmente, as Ilhas Columbretes, têm um “uso” praticamente turístico. Onde a gente vai observar a formosa paisagem que ali se lhes apresenta junto à grande diversidade de espécies vegetales e animal. Cabe mencionar também, que supõem um hábitat único em todo o Mediterráneo, devido à grande diversidade marinha que habita baixo suas águas de espécies que serian difíceis de encontrar em outras partes de dito mar. Além de que supõem um refúgio natural para os mesmos.

Estão formadas por um conjunto de pequenos archipiélagos distanciados entre se por várias milhas.

Há quatro grupos que pertencem às ilhas columbretes de Castellón, a primeira é a Ilha Grande ou Ilha Grossa , a caldera do vulcão que está aberta ao Leste e que é a maior de todas as ilhas columbretes. Trata-se dos restos de um antigo cráter. Tem forma de uma elipse de aproximadamente um kilometro. Os dois extremos da ilha, coincidem com os dois pontos mais altos da mesma. Em um deles se encontra o faro, graças a ele se atinge uma altura de uns 61 metro e faz que sua visibilidade seja perfeita para os barcos que passem por ali.

Há um segundo grupo que está formado por um total de três ilhas, cuja ilha principal é a conhecida como A Furada. Que não tem nem a metade da superfície que a ilha grande. Mas também supõe um bom médio para mergulhar, apesar de que não se permite estar ali já que faz parte da reserva natural. As duas ilhas restantes que a formam são a Ilha do Lobo, e a Méndez Núñez, a mais pequena de todas.

O terceiro grupo chama-se a Ferrera. És um mini archipiélago mais pequeno de todos os que fazem parte das ilhas columbretes. Está formada por umas oito ilhas aproximadamente. Algumas delas são simplesmente umas grandes rochas.

Em quarto lugar, há um mini archipiélago cuja ilha principal ilha é a conhecida como o Bergantín.

Graças à transparência de suas águas, os fundos de Columbretes apresentam uma densa cobertura de algas que atinge profundidades consideráveis e permite o desenvolvimento de interessantes comunidades como o alga parda Laminaria rodriguezii.

As comunidades e hábitats marinhos apresentam nas ilhas um excepcional grau de conservação. Destacam as comunidades bentónicas de águas profundas (coralígneno) por sua fragilidad e importante representação nos fundos da reserva, as praderas de Cymodocea nodosa, , Gorgonia vermelha, nacras, estrela espinosa vermelha, morenas, cabrillas, serranos, salmonete de rocha, sargos, obladas, mojarras, salpas, douradas, corvillos, castañuelas, vaquetas, donzela, fredis, enormes meros e langosta vermelha.

Nós mergulhamos com www.columbretes.com.

Assistidas e asidas por nosso professor Oliver desde Barcelona, www.vanasdive.com, i por nossa guia Pau, de Vasnasdive, nas mesmas Columbretes.

Mergulhamos com o catamarán de Buenaventura do mar. S.L (www.columbretes.com), sociedade fundada no ano 1990, dedicada a todo o relacionado no aspecto marítimo, turismo, pesca e actividade subacuáticas, realizando desde então chárters privados a Ilha Columbretes, Prazer de Barra Alta, Ibiza-Formentera, Mallorca e Cabrera, tanto no âmbito de lazer-turismo como no âmbito de submarinismo.

Mergulhamos na Caldera do Vulcão e na Foradada.

O mergulho nas Ilhas Columbretes foi realmente surpreendente para o desconhecidas que são. O verdadeiro é que nos encontramos com que os fundos são um jardim de algas, de muito diversa variedade, e cheio de pececillos.

Também há que dizer que o mergulho é muito agradável, sem corrente, com todo o tipo de variedades, com uns meros imensos. Muito bom para desfrutar do mergulho em plano tranquilo, ainda que fez-nos em uns dias de um poquitín de má mar, com tormenta incluída que foi fantástico.